Ex-soldados iraquianos atingidos reclamavam de salário

Militares americanos dispararam nesta quarta-feira contra centenas de ex-soldados iraquianos que exigiam o pagamento de seus soldos atrasados diante do palácio presidencial, e mataram dois manifestantes em um confronto em que os iraquianos atiraram pedras.Oficiais do exército americano indicaram de início que duas pessoas haviam sido feridas, enquanto que iraquianos que participavam da demonstração disseram que havia dois mortos e um ferido. Tropas americanas levaram dois iraquianos feridos a um posto de emergência dentro das instalações dos EUA, e o oficial dos fuzileiros navais Sean Gibson confirmou a morte de dois iraquianos.Segundo o capitão John Morgan, outro porta-voz militar, o incidente começou quando manifestantes atiraram pedras contra uma caravana da polícia militar que se dirigia ao Palácio Republicano, ex-residência de Saddam Hussein e atual sede da administração liderada pelos EUA. ?Um soldado disparou sua arma? em resposta às pedradas, disse Morgan.Iraquianos que participaram dos protestos disseram que a violência começou quando um veículo militar tentou abrir caminho entre a multidão diante das portas do palácio. Várias testemunhas disseram que a multidão se concentrou em torno do veículo e começou a dar golpes e chutar sua carroceria, aparentemente causando pânico entre os civis. O fotógrafo da Associated Press Victor Caivano disse que os manifestantes atiraram pedras nos soldados e jornalistas, que foram obrigados a retirar-se. Raad Mohammed, um ex-oficial de baixa patente do exército iraquiano, disse que um de seus companheiros foi baleado no ombro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.