Ex-técnico de Togo é suspenso por jogar amistoso com seleção 'falsa'

Partida contra Bahrein, no dia 7, não foi disputada por equipe verdadeira, diz associação de futebol togolesa.

BBC Brasil, BBC

20 de setembro de 2010 | 18h57

O ex-técnico da seleção de futebol Togo (oeste da África) foi suspenso por três anos por reunir um time de impostores para enfrentar a equipe nacional de Bahrein, em amistoso ocorrido em 7 de setembro no país do Golfo Pérsico.

A "falsa" equipe togolesa perdeu o jogo por 3 a 0 e jogou "pessimamente", segundo relatos.

A Associação Togolesa de Futebol (ATF) disse estar "perplexa" com o ocorrido já que, no mesmo dia, o verdadeiro time nacional voltava para casa depois de uma partida contra Botsuana.

A entidade informou, em comunicado nesta segunda-feira, que o ex-técnico, Tchanile Bana, organizou a partida contra Bahrein sem o seu conhecimento e sem autorização para representar o país.

Bana, que dirigiu a equipe de Togo entre 2000 e 2004, recebeu outra suspensão de dois anos por organizar um jogo sem permissão da ATF contra o Egito em julho deste ano.

'Aborrecida'

O técnico do time de Bahrein, Josef Hickersberger, disse que os jogadores do falso time de Togo "não estavam em forma para jogar os 90 minutos. Foi (uma partida) aborrecida".

A Associação de Futebol de Bahrein disse que cumpriu os procedimentos tradicionais ao organizar o amistoso do dia 7, por meio de um agente que há anos presta serviço à entidade.

Antoine Folly, membro da comissão disciplinar da ATF, disse que outros envolvidos no "caso Bahrein" devem sofrer punições. A identidade dos "falsos jogadores" de Togo não foi divulgada.

Em janeiro, a seleção de Togo ganhou as manchetes ao ser vítima de um atentado em Angola, durante uma viagem de ônibus para participar da Copa Africana de Nações.

O ataque, perpetrado por um grupo insurgente angolano, deixou três mortos, atingidos por tiros de metralhadora.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.