Ex-tesoureiro da OLP desmente acusação a Arafat

O ex-tesoureiro da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Jawad Ghussein, desmentiu nesta segunda-feira ter acusado o líder palestino Yasser Arafat de corrupto como informaram jornais israelenses neste domingo. ?Não acusei o presidente Arafat de corrupção e não dei declarações aos jornais israelenses?, disse Ghussein em Londres. Ele também negou que está refugiado na Grã-Bretanha com a ajuda de Israel, mas sim foi até Londres para fazer alguns exames médicos. ?Todos os rumores que foram publicados ao meu respeito são ilegítimos?, rebateu. O diário israelense Haaretz publicou no domingo uma entrevista com Ghussein na qual ele afirma ter ?descoberto que Arafat se apropriou do dinheiro destinado ao povo palestino, depositando o valor em sua própria conta?. Ghussein foi preso em Abu Dabi em abril de 2001 e entregue à Autoridade Palestina que o acusa ter desfalcado milhões de dólares.

Agencia Estado,

19 Agosto 2002 | 04h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.