Ex-vice-presidente do Iraque é enforcado em Bagdá

O ex-vice-presidente iraquiano Taha Yassin Ramadan foi enforcado na madrugada desta terça-feira, 20, tornando-se o quarto colaborador de Saddam Hussein a morrer executado. Segundo a televisão oficial iraquiana Al Iraqiya, que citou "fontes governamentais", Taha Yassin Ramadan foi executado antes do amanhecer, no horário local.Ramadan era o vice-presidente do Iraque quando Saddam Hussein foi deposto, há quatro anos. Ele foi considerado culpado pelo assassinato de 148 xiitas, em 1982, numa ação comandada pelo então presidente do Iraque. Em novembro do ano passado, Ramadan foi declarado culpado de assassinato e forçado a retornar ao país para cumprir sua pena. No entanto, um mês depois, uma corte de apelação considerou que a prisão do ex-vice-presidente era uma pena muito leniente e mandou seu processo de volta à corte iraquiana. Quando ele foi condenado à morte.Diferentemente do enforcamento de Saddam, poucas pessoas puderam presenciar a morte e todos os presentes tiveram de assinar um documento comprometendo-se a se manter em silêncio durante as execuções.O ex-ditador do Iraque Saddam Hussein foi enforcado no dia 30 de dezembro do ano passado. O ex-presidente foi executado após o Tribunal de Apelações do Iraque ter ratificado a sentença que, em novembro, condenou o ex-ditador à morte por enforcamento. Ele, seu meio-irmão Barzan al-Tikriti e o ex-juiz Awad al-Bandar foram considerados culpados pela morte de 148 xiitas na cidade de Dujail em 1982.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.