Ex-vice-presidente egípcio depõe em julgamento de Mubarak

Suleiman ocupou o cargo nos últimos dias de governo de Mubarak numa tentativa de conter os protestos

REUTERS

13 Setembro 2011 | 11h53

CAIRO - O ex-chefe da inteligência do Egito, que também ocupou brevemente o cargo de vice-presidente, Omar Suleiman, começou a depor na terça-feira, 14, no julgamento do presidente deposto Hosni Mubarak, que é acusado de conspirar para matar manifestantes, divulgou a televisão estatal.

Suleiman está na lista de autoridades ou ex-autoridades que serão chamadas como testemunhas no julgamento. Seus depoimentos podem ser decisivos para determinar se Mubarak, que governou por três décadas, é inocente ou culpado.

O juiz Ahmed Refaat que intimou as testemunhas ordenou um blecaute de notícias por razões de segurança nacional, portanto os depoimentos não se tornarão públicos.

O marechal de campo Mohamed Hussein Tantawi, que comanda o conselho militar atualmente no governo do Egito, e outro general farão seus depoimentos no domingo e segunda-feira. As audiências foram adiadas para 24 e 25 de setembro, depois que eles disseram estar ocupados com questões de segurança depois que os manifestantes invadiram a embaixada israelense no Cairo.

Suleiman ocupou o cargo de vice-presidente nos últimos dias de governo de Mubarak numa tentativa de conter os protestos, mas os manifestantes continuaram nas ruas e Mubarak foi obrigado a deixar o cargo em 11 de fevereiro.

Mubarak, de 83 anos, assiste às audiências do julgamento, que começou em 3 de agosto, em uma maca colocada dentro de uma cabine destinada aos réus no tribunal do Cairo. Ele está hospitalizado desde abril, quando foi questionado pela primeira vez.

Mais conteúdo sobre:
EGITOMUBARAKDEPOIMENTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.