Ex-vice-secretário de Estado teria revelado identidade de agente da CIA, diz ´CNN´

O ex-vice-secretário de Estado americano, Richard Armitage, foi a fonte que revelou a identidade da agente da CIA Valerie Plame ao colunista Robert Novak em 2003. A informação, publicada no site da CNN nesta quarta-feira, foi passada à rede de TV americana por fontes anônimas.Segundo a reportagem, Armitage teria falado sobre o papel de Plame na CIA quase sem querer durante uma conversa casual com Novak. Ainda não está claro se ele sabia que a identidade da agente não poderia ser revelada.Armitage não havia sido indicado pelo júri federal que investiga a revelação do nome de Plame à Novak e outros jornalistas.Em uma coluna publicada em julho de 2003, Novak apontou Plame como uma agente da CIA, citando duas fontes da administração Bush. A coluna era sobre o marido da agente, Joe Wilson, um ex-diplomata de carreira que criticou as informações de inteligência utilizadas para justificar a invasão do Iraque.O colunista nunca revelou as fontes que deram origem à revelação sobre Plame. De qualquer forma, ele disse que o principal estrategista político do presidente Bush, Karl Rove, confirmou a informação. Novak disse que não revelaria a identidade original da fonte ao não ser que ela venha à público pessoalmente. Armitage não retornou as ligações para confirmar ou descartar a história.Após a publicação da coluna de Novak que originou a trama, Wilson passou a acusar funcionários da administração Bush de terem revelado o nome de sua mulher como retaliação às críticas feitas por ele às informações de inteligência usadas para justificar a invasão do Iraque. No entanto, o cenário descrito pelas fontes da CNN contradizem esses argumentos.A revelação da identidade de um agente da CIA pode ser considerado um crime, mas, até o momento, ninguém foi indiciado no caso Plame. Ainda assim, o ex-chefe de gabinete do vice-presidente americano, Dick Cheney, foi sentenciado por perjúrio, obstrução de justiça e por mentir para investigadores sobre suas discussões com jornalistas acerca do caso Plame. Armitage, de 65 anos, era o número 2 no departamento de Estado durante a gestão do ex-secretário Colin Powell, entre 2001 e 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.