Exames descartam câncer e Cristina Kirchner recebe alta

Diagnóstico médico inicial, realizado em dezembro, era de câncer na tireoide

MARINA GUIMARÃES, CORRESPONDENTE, Agência Estado

07 de janeiro de 2012 | 13h08

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, recebeu alta hospitalar na manhã deste sábado (7). Exames mostraram que não havia células cancerígenas na glândula tireoide retirada na quarta-feira, contrariando o diagnóstico médico inicial de câncer na tireoide, informou o porta-voz da Presidência, Alfredo Scoccimarro. 

"A Unidade Médica Presidencial tem a satisfação de comunicar que a equipe do Hospital Universitário Austral informou que o exame histopatológico descartou a presença de células cancerígenas na glândula tireoide", disse o boletim lido pelo porta-voz. Cristina foi levada pelo helicóptero presidencial à residência oficial Quinta de Olivos.

O governo argentino havia anunciado na última semana de dezembro que Cristina Kirchner tinha um carcinoma papilar, detectado durante um exame médico de rotina pouco antes do Natal. O diagnóstico inicial atraiu a solidariedade da população, e muitos simpatizantes se reuniram na terça-feira em frente ao hospital em que a presidente foi operada, na manhã de quarta-feira.  

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentiaCristina Kirchnercâncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.