Excesso de velocidade causou descarrilamento na China

Um trem de passageiros ia a 131 quilômetros por hora antes do acidente, excedendo o limite de velocidade

Associated Press

29 de abril de 2008 | 04h03

Os meios de comunicação estatais chineses disseram que o excesso de velocidade foi a causa do descarrilamento de dois trens na China que deixou ao menos 70 mortos e mais de 400 feridos.   A agência noticiosa Xinhua afirmou nesta terça-feira que um painel de investigação do Conselho de Estados, o escritório do governo chinês, determinou que o excesso de velocidade foi a causa da mortal colisão dos trens na província oriental de Shandong, no oeste da China. O anúncio ocorre a menos de 24 horas do acidente.   A investigação assinala que um trem de passageiros na rota entre Beijing e Qingdao ia a 131 quilômetros por hora antes do acidente, excedendo o limite de velocidade desse trecho, de 80 km por hora, informou a Xinhua.   O trem saiu de sua rota e seu chocou com outro que vinha no sentido contrário. O governo despediu dois funcionários ferroviários pelo ocorrido. A agência Xinhua não disse se os maquinistas sobreviveram ao choque ou se encontravam detidos em função das investigações.   Pelo menos 416 pessoas ficaram feridas, setenta deles se encontram em estado crítico, reportou a Xinhua. Não foram encontrados estrangeiros entre os mortos. Quatro cidadãos franceses estão machucados, além de um técnico da equipe nacional chinesa de navegação a vela e um menino de três anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinatremdescarrilamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.