JIM LO SCALZO/EFE
JIM LO SCALZO/EFE

Excesso de velocidade pode ter provocado acidente de trem nos EUA

Descarrilamento na noite de terça-feira em Filadélfia deixou 7 mortos e mais de 200 feridos; trem estava a 160 km/h, o dobro do permitido

O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2015 | 19h05

WASHINGTON - O descarrilamento de um trem na Filadélfia que deixou 7 mortos e mais de 200 feridos pode ter ocorrido devido ao excesso de velocidade, conforme dados preliminares divulgados nesta quarta-feira pela Junta Nacional de Segurança no Transporte (NTSB, na sigla em inglês), responsável por investigar o acidente.

Em sua conta no Twitter, a NTSB revelou que o trem, que cobria a rota entre Washington e Nova York, viajava a uma velocidade superior aos 160km/h, o dobro da permitida no trecho do acidente, antes de descarrilar na noite de terça-feira.

Sete vagões do trem regional de Amtrak 188 saíram dos trilhos na região de Port Richmond, em Filadélfia, no Estado da Pensilvânia, no acidente ferroviário mais grave ocorrido neste ano nos EUA.


A sétima vítima foi encontrada na manhã de hoje no local do descarrilamento, afirmou o Departamento de Bombeiros da Filadélfia. O trem levava 238 passageiros e 5 funcionários da Amtrak. Mais de 200 pessoas tiveram de receber tratamento médico em hospitais da região. Cerca de metade delas já recebeu alta.

No Temple University Hospital, o mais próximo do local do acidente, estão internados mais de 20 feridos, dos quais 8 permanecem em estado grave, informou o diretor médico, Herb Cushing. O prefeito da Filadélfia, Michael Nutter, explicou em entrevista coletiva que o condutor do trem, que está entre os feridos, já prestou depoimento às autoridades sobre o ocorrido.

A busca de pessoas no local do descarrilamento continua, porque alguns familiares afirmam que ainda não conseguiram localizar seus parentes que estavam no trem. As viagens no trajeto entre a Filadélfia e Nova York, operado pela Amtrak, foram suspensas temporariamente. "Se trata de uma tragédia que afeta a todos", destacou em comunicado o presidente dos EUA, Barack Obama, declarando-se "profundamente triste" pelo acidente. / EFE

 

Tudo o que sabemos sobre:
EUAFiladélfiaacidente de tremAmtrak

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.