Execução de aliados de Saddam tem imagens divulgadas

Autoridades do governo iraquiano divulgaram a jornalistas, nesta segunda-feira, imagens da execução de dois aliados de Saddam Hussein condenados no mesmo processo movido contra o ex-ditador. O meio-irmão de Saddam e ex-chefe de inteligência iraquiana Barzan Ibrahim al-Tikriti e o ex-presidente da Corte Revolucionária do Iraque Awad Hamed al-Bandar foram enforcados nesta segunda-feira.O vídeo oficial do enforcamento mostra os dois condenados vestindo macacões vermelhos de prisão. Capuzes pretos foram colocados em suas cabeças assim que chegaram à plataforma da forca, com cinco homens mascarados em volta. Barzan Ibrahim e al-Bandar foram enforcados lado a lado.No vídeo, o corpo do ex-juíz Bandar pode ser visto pendurado na corda, enquanto o corpo decapitado pela forca do irmão do ex-ditador iraquiano jaz no solo, peito para baixo, sua cabeça a metros de distância. Os dois foram executados no mesmo local que Saddam, há duas semanas e dois dias. O ex-juiz Bandar murmurou a declaração muçulmana de fé antes de sua morte, "Não há nenhum deus além de Deus", assim como Saddam fez antes de morrer. Não houve insultos contra eles, ao contrário do que ocorreu no caso do ex-ditador, como mostrou um vídeo clandestino do ex-presidente feito por um telefone celular. Ali al Dabbagh, porta-voz do governo, disse que a forca foi construída de acordo com organizações de direitos humanos. "Não vamos soltar o vídeo mas queremos mostrar a verdade", disse alegando não ter intenção de tornar o filme público. O promotor Jaafar al-Mossawi disse que Ibrahim parecia tenso antes da execução e disse "Eu não fiz nada. Foi tudo obra de Fadel al-Barrak", referindo-se a um ex-líder dos dois departamentos de inteligência.Transportados de Bagdá para a base militar dos EUA em Tikrit, os corpos dos dois executados serão preparados para o enterro em Ouja, cidade próxima a Tikrit, onde Saddam nasceu e foi enterrado. Duas covas foram abertas perto do túmulo do ex-ditador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.