Execução de traficante francês na Indonésia pode ser suspensa

A França está intensificando os esforços para salvar a vida de um francês, condenado por tráfico de drogas, do pelotão de fuzilamento da Indonésia, em meio a sinais de que a execução pode ser suspensa.

Estadão Conteúdo

25 de abril de 2015 | 11h54

Serge Atlaoui está entre os 10 estrangeiros programados para serem executados nos próximos dias na Indonésia. Seu caso chamou a atenção nacional na França, que vigorosamente se opõe à pena de morte.

O porta-voz do Ministério do Exterior da França, Romain Nadal, disse neste sábado que o governo está intensificando a sua mobilização e determinado a evitar a execução.

O embaixador francês não foi convocado para uma reunião com as autoridades da Indonésia para a notificação formal da execução, ao contrário dos embaixadores de outros países.

Sem dar detalhes, Richard Sedillot, advogado do condenado, disse que a decisão de não chamar o embaixador francês pode estar ligada a uma queixa legal no caso de Atlaoui que pode significar que sua execução poderá ser suspensa.

De acordo com informações da BBC Brasil, a família do paranaense Rodrigo Muxfeldt Gularte, de 42 anos, condenado à morte na Indonésia por tráfico de drogas, foi informada oficialmente na manhã deste sábado de que ele será executado na próxima semana. Ontem, o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) voltou a pedir clemência para Gularte. Fonte: Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaIndonésiaexecução

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.