Executado nos EUA assassino que virou poeta

Um homem acusado de assassinar um aposentado e que em seus anos de cárcere obteve alguns prêmios de poesia foi executado hoje na Califórnia. A execução de Stephen Wayne Anderson, de 48 anos, com um injeção letal ocorreu depois de a Justiça rejeitar seu último recurso, informou um porta-voz da prisão californiana de Saint Quentin. Anderson foi considerado culpado de assassinar em 1980 um professor aposentado. Enquanto prisioneiro, tornou-se escritor e ganhou um prêmio de poesia concedido pela organização internacional de escritores Pen´s Club. A execução de hoje é a primeira na Califórnia desde março passado, e a décima desde que a pena de morte voltou a ser aplicada nos EUA. O governador da Califórnia, Gray Davis, negou clemência a Anderson alegando que não existem dúvidas sobre sua culpabilidade. "Não existem dúvidas de que Anderson, cujo coeficiente intelectual (QI) é de 136, seja um homem muito inteligente; mas, paradoxalmente, sua inteligência provocou sua brutalidade e sua indiferença diante dos crimes mais condenáveis".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.