Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Exército americano acusa 3 soldados por mortes de iraquianos

O Exército dos Estados Unidos acusou três de seus soldados de envolvimento na morte de três iraquianos que estavam sob a custódia dos militares americanos em maio, afirmaram fontes do Exército.A Divisão Militar Multinacional no Iraque afirmou que três membros da 3ª Brigada de Combate da 101ª Divisão de Transporte Aéreo foram acusados pelo envolvimento na morte de três homens detidos durante uma operação próximo ao Canal de Thar Thar, ao sul da província de Salahuddin, em 9 de maio último. "Um oficial e dois soldados foram acusados de violar vários artigos do Código Uniforme da Justiça Militar, incluindo assassinato, tentativa de homicídio, conspiração, ameaça e obstrução de justiça", informou um comunicado. "No dia em que as mortes ocorreram, a unidade de comando ordenou uma investigação para determinar as circunstâncias que envolvem as mortes dos três presos", acrescentou a nota. Segundo o comunicado, uma investigação iniciada em 17 de maio "está em andamento". "Os soldados estão atualmente confinados aguardando uma audição para determinar se há evidencias suficientes para que o caso seja levado à corte marcial", disse a nota. Na semana passada, o Exército norte-americano anunciou que tinha aberto uma investigação criminal acerca das mortes suspeitas de três homens sob custódia militar no Iraque. A investigação foi requerida pelo tenente general Peter W. Chiarelli, comandante das forças multinacionais no Iraque.A requisição e a decisão de abrir a investigação foram anunciadas na última quinta-feira em um e-mail enviado direto de Bagdá. Chiarelli agiu baseado em suspeitas levantadas por soldados sobre as mortes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.