Exército chinês julga insuficiente aumento de orçamento militar

O aumento de 14,7% do orçamento do Exército de Libertação Popular chinês (ELP) previsto para 2006 é insuficiente para cobrir suas necessidades, segundo fontes do ELP recolhidas nesta segunda-feira pela imprensa independente."O aumento não é suficiente, já que a despesa militar da China se encontra entre as mais baixas das grandes nações", opinou em Pequim o general Ma Guowen, subcomissário da Área Militar de Cantão. Segundo Ma, o orçamento militar chinês em 2005 foi de apenas 7,34% da despesa fiscal total, percentual muito inferior ao da maioria dos países ocidentais."O aumento é inferior ao que esperávamos, em comparação com o aumento de 27% na receita do Estado", lamentou o general Zhang Wentai, comissário político do Departamento Logístico do ELP e deputado da Assembléia Nacional Popular. Zhang acrescentou que o ELP necessita "mais financiamento porque nossos fundamentos são frágeis e temos que melhorar a qualidade de vida de nossos soldados", disse ao jornal South China Morning Post.O ELP reiterou em diversas ocasiões que grande parte de seu orçamento (28,38 bilhões de euros em 2006) se destina a pagar os salários dos mais de dois milhões de soldados e a melhorar sua capacidade defensiva. Os representantes do Exército diante da Assembléia Nacional Popular chinesa (ANP, legislativo), que nestes dias se reúne em Pequim, negaram que o aumento do orçamento deste ano vá disparar a tensão através do Estreito de Formosa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.