Exército confunde israelenses com palestinos e mata dois

Soldados israelenses apoiados por helicópteros atacaram, por engano, e assassinaram dois israelenses nesta quinta-feira, informou o Exército de Israel. Eles foram confundidos com militantes palestinos. Em outros incidente, quatro palestinos foram mortos pelos militares de Israel no vilarejo de Tamoun, perto de Nablus, na Cisjordânia.Sob condição de anonimato, fontes militares disseram que as forças israelenses invadiram a área em busca de militantes e foram recebidas a tiros. Os soldados retaliaram e mataram quatro, segundo as fontes. A operação ainda está em andamento, informou o Exército.O líder palestino Yasser Arafat, por sua vez, ainda não assinou um projeto que o obriga a compartilhar seu poder com um primeiro-ministro. Arafat pediu duas mudanças regimentais, entre eles a manutenção de seu direito de reunir os ministros de gabinete.Em mais um incidente violento, um pai e seu filho ficaram gravemente feridos quando foram baleados perto da linha que divide os bairros árabes e judeus de Jerusalém, disseram fontes policiais e hospitalares.O porta-voz da polícia Shmuel Ben-Ruby disse que um palestino é suspeito de ter atirado com uma pistola a partir de seu carro.Em áreas remotas da Cisjordânia, forças israelenses realizavam patrulhas devido a alertas do serviço secreto de que palestinos estariam planejando um ataque, informou o Exército.Um soldado viu um homem armado entrado num carro. Depois de não conseguir impedir que ele tentasse fugir, o militar abriu fogo e matou o suspeito, revelou o Exército.Outros soldados viram então outro homem armado sair correndo de dentro do veículo. O apoio de um helicóptero foi solicitado e o homem foi morto.Os dois foram identificados como israelenses. O Exército lamentou as mortes e informou que está investigando o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.