Exército de Israel aguarda voto do Governo sobre cessar-fogo

O Exército israelense não espera uma ordem de cessar-fogo até que o Governo de Israel realize neste domingo uma votação sobre a resolução das Nações Unidas para a suspensão das hostilidades no Líbano, informou uma porta-vozmilitar.O Governo de Beirute distribuiu sábado, 12, um comunicado no qual o secretário-geral da ONU, Kofi Annan, anuncia que chegou a um acordo com os chefes dos Governos do Líbano, Fouad Siniora, e de Israel, Ehud Olmert, para que o cessar-fogo entre em vigor na segunda-feira às 07h (2h de Brasília). Fontes do Governo israelense já adiantaram que o cessar-fogo deverá mesmo entrar em vigor no horário acordado.No entanto, os ministros do Governo de coalizão de Israel devem aprovar o texto da resolução que, entre outras coisas, prevê uma retirada israelense do sul do Líbano, em paralelo ao posicionamento do Exército regular libanês e de uma força de apoio multinacional.As fontes militares insistiram que suspenderão a operação em andamento no sul do Líbano, onde Israel lançou neste sábado uma ofensiva de grande escala, quando receberem ordens do Governo, e assinalaram que este não decidirá nada oficialmente até que o gabinete aprove a resolução.Os militares israelenses informaram que nos confrontos das últimas 24 horas morreram 11 soldados e pelo menos 70 ficaram feridos, 11 deles em estado grave.O número de vítimas não incluía do helicóptero israelense abatido pelo grupo xiita Hezbollah, já que a censura militar impede a divulgação de baixas até que elas tenham sido informadas às famílias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.