Exército de Israel derruba avião militar sírio

Exército de Israel derruba avião militar sírio

Avião tentou retornar para a Síria antes da queda; tripulantes conseguiram abandonar aeronave, segundo governo israelense

Estadão Conteúdo

23 de setembro de 2014 | 10h20

O Exército de Israel derrubou um jato de combate sírio que entrou em seu espaço aéreo na região das Colinas de Golã na manhã desta terça-feira. Segundo o Exército, "o avião sírio se infiltrou no espaço aéreo israelense" nas primeiras horas da manhã e os militares "interceptaram a aeronave durante o voo, usando o sistema de defesa Patriot".

O Exército não disse que tipo de avião foi derrubado e afirmou que as circunstâncias do incidente eram "obscuras".

Um oficial da defesa identificou a aeronave derrubada como um Sukhoi Su-24, de fabricação russa. Anteriormente, fora informado que se tratava de um jato MiG. Segundo a fonte, o avião entrou 800 metros no espaço aéreo israelense e tentou retornar para a Síria depois de um míssil Patriot ter sido disparado.

Os tripulantes conseguiram abandonar o avião a tempo e pousaram em território sírio, informou o oficial israelense. Foi o primeiro incidente deste tipo desde a guerra no Líbano em 1982, disse a fonte, que falou em condição de anonimato.

Israel tem se mantido à margem da guerra civil que acontece na Síria, mas os líderes do país parecem cada vez mais nervosos com a possibilidade de combatentes da Al-Qaeda ocuparem as Colinas de Golã, ao norte de Israel.

O ministro da Defesa, Moshe Yaalon, disse que a aeronave entrou no espaço aéreo do país de uma "forma ameaçadora" e prometeu retaliar quaisquer tentativas semelhantes no futuro. "Não permitiremos que elementos, sejam eles um grupo terrorista ou um Estado, ameacem nossa segurança e violem nossa soberania", disse ele. "Estamos comprometidos, principalmente, em garantir a segurança dos cidadãos de Israel e usaremos todos os meios a nossa disposição para cumprirmos nossa missão", disse ele.

Israel e Síria são inimigos que já se enfrentaram em várias guerras. Israel tomou as Colinas de Golã na Guerra dos Seis Dias e posteriormente anexou a estratégica área, numa ação que nunca foi reconhecida internacionalmente.

O governo sírio confirmou que Israel derrubou um de seus aviões. Em agosto, Israel já havia derrubado um avião teleguiado (drone) que entrou em seu lado das Colinas de Golã, vindo da Síria. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
ISRAELSÍRIAAVIÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.