Exército de Israel mata civil palestino de 50 anos

Um palestino de 50 anos foi morto neste domingo por soldados de Israel pouco depois que saiu da casa dele e se dirigia à mesquita para as primeiras preces do dia. Ele morreu durante uma operação do Exército israelense no sul da Faixa de Gaza. Segundo fontes palestinas, o incidente aconteceu depois que tropas israelenses cruzaram a passagem fronteiriça de Sufa para realizar buscas em terrenos e casas palestinas. O Exército israelense confirmou que suas tropas agiram na região, mas garantiu que na operação um miliciano palestino foi morto durante um confronto armado. Fontes da segurança palestina e testemunhas disseram que forças do Exército israelense, com cerca de 20 tanques, fizeram uma incursão no norte da Faixa de Gaza, bloqueando o acesso a Beit Hanun, onde encontraram resistência e enfrentaram milicianos. As Forças Armadas israelenses promoveram nas últimas semanas uma série de operações em diferentes pontos de Gaza para impedir o lançamento de foguetes contra Israel. Mesmo assim, as milícias palestinas dispararam na sexta-feira sete foguetes artesanais. Um deles atingiu uma casa em Sderot.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.