Exército de Israel prepara retirada total do território libanês

Oficiais militares de Israel e do Líbano se reúnem nesta terça-feira para eliminar os últimos obstáculos antes da retirada total do Exército israelense, que já saiu de 90% doterritório libanês que ocupava ao fim da guerra contra a milícia fundamentalista do Hezbollah, no dia 14 de agosto. Fontes militares informaram que um dos assuntos pendentes é a criação de um mecanismo que permita atuar em situações de emergência. Segundo fontes israelenses, falta também resolver a questão das normas de movimentação do Exército libanês e da força interina das Nações Unidas (Finul) ao longo dos 110 quilômetros da fronteira com Israel. Os soldados libaneses já tomaram o controle no setor ocidental da fronteira, entre a localidade de Nakura, onde fica o quartel-generalda Finul, e o povoado de Bint Yebail. Um dos acordos vai solucionar o problema da aldeia libanesa de Ghajar, que fica parte no Líbano e parte em Israel, conforme a fronteira traçada pela ONU em 2000. O jornal "Ha´aretz" informou que o norte de Ghajar ficará em território libanês e sob controle da Finul; o sul, em Israel, que prestará serviços aos moradores dos dois setores. As Forças Armadas israelenses, sob comando do general Dan Halutz, continuam investigando seus erros durante aguerra com o Hezbollah, que durou 34 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.