Exército do Chade afirma ter matado centenas de rebeldes

O Exército do Chade informou, nestasegunda-feira, ter matado centenas de combatentes rebeldes apóster atacado uma coluna de insurgentes na instável região deDarfur, fronteira do país com o Sudão. "Os números parciais estão em cerca de 50 veículosapreendidos, cerca de 40 destruídos, centenas de mortos (dolado rebelde) e vários prisioneiros de guerra", anunciou oExército em um comunicado na televisão. Não houve confirmação imediata sobre o número total demortos. O comunicado relatou que o Exército havia avançado sobreuma coluna rebelde na manhã de segunda-feira à medida que osrebeldes se aproximavam da cidade de Abeche, leste do Chade,após terem atacado um posto militar na cidade de Hadjer Hadidno sábado. "Quando forças de segurança interceptaram a coluna nestamanhã... uma luta de rara intensidade começou em Abou Goulem, a80 quilômetros de Abeche", disse a nota. "Forças de segurança e defesa executaram uma aniquilaçãototal e definitiva desta coluna. A busca (por rebeldes)continuou até o cair da noite", acrescentou. A União das Forças para Democracia e Desenvolvimento, umdos dois principais grupos rebeldes do Chade, informou antesque havia sido atacada por forças do governo. A união e o segundo grupo rebelde, a Assembléia de Forçaspor Mudança, informaram na sexta-feira que romperiam umcessar-fogo no domingo, um mês após quatro grupos rebeldesterem assinado um acordo de paz com o governo do presidenteIdriss Deby. (Por Dany Danzoumbe)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.