Exército do Paquistão mata mais de 20 militantes separatistas

As forças de segurança do Paquistão mataram mais de 20 supostos militantes separatistas na conflituosa província do Baluchistão, no sudoeste do país, informaram nesta quinta-feira fontes oficiais. Os militares paquistaneses, com o apoio de helicópteros, atacaram um suposto refúgio insurgente no distrito tribal de Sui, informou oministro do Interior, Aftab Ahmed Khan Sherpao. "Durante a operação, nossas forças de segurança mataram mais de 20 militantes e feriram muitos mais", disse Sherpao. Foram apreendidas armas automáticas, foguetes, minas e munições. O ministro disse que o alvo foi um esconderijo de onde os rebeldes separatistas atacavam as forças de segurança paquistanesas. A operação contou com a participação de cerca de 400 homens. No entanto, o chefe do partido separatista Jamhoori Watan do Baluchistão, Nawab Akbar Bugti, apresentou outra versão. Ele teme ser morto pelo Exército e acredita que esse era o objetivo do ataque nos últimos três dias. "A operação durou três dias e só acabou quando conseguimosatingir um helicóptero militar, forçando a retirada das forças de segurança", relatou. O Baluchistão é uma província do oeste do Paquistão habitada por diversas tribos separatistas e com grandes reservas de gásnatural. No último ano, foram constantes os confrontos entre as forças de segurança paquistanesas e rebeldes separatistas, que exigem uma ampla autonomia política sobre seu território e a maior parte dos lucros obtidos com as reservas de gás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.