Exército do Sudão mata líder rebelde de Darfur

O Exército sudanês anunciou ontem a morte do líder do principal grupo rebelde de Darfur, Khalil Ibrahim. Líder do Movimento Justiça e Igualdade (MJI), ele não renunciou à violência e rejeitou assinar o acordo de paz fechado em Doha, no Catar, no ano passado, entre outros grupos armados e o presidente Omar al-Bashir.

CARTUM, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2011 | 03h04

Segundo os militares sudaneses, o líder rebelde foi gravemente ferido na quinta-feira, em uma ofensiva ao Estado do Cordofão do Norte, que matou outros 30 rebeldes. Ele morreu dois dias depois. As autoridades do Sudão empreenderam uma longa caçada a Ibrahim, que se havia refugiado na vizinha Líbia, até que a deposição de Muamar Kadafi privou-o de abrigo seguro.

Em 2008, os combatentes de Ibrahim lançaram uma ofensiva contra o governo central, com um ataque em Cartum que deixou mais de 200 mortos. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.