Exército dos EUA detém dois diplomatas iranianos no Iraque

As forças americanas detiveram dois diplomatas iranianos que visitavam o Iraque, convidados pelo presidente iraquiano, Jalal Talabani, informou nesta segunda-feira o porta-voz de Presidência, Hiwa Osman. Os Estados Unidos informaram que os diplomatas foram entregues às autoridades iraquianas após mostrarem que estavam em situação regular e liberados em seguida.Em declarações à televisão estatal Al-Iraquiya, o representante iraquiano expressou o profundo mal-estar de Talabani com o fato, sem dar mais detalhes sobre o que aconteceu. O jornal americano The New York Times havia informado sobre a detenção de, pelo menos, quatro cidadãos iranianos no Iraque. O Exército americano os acusa de preparar ataques contra soldados iraquianos.Fontes oficiais disseram à EFE que os dois diplomatas detidos tinham ido ao Iraque em resposta a um convite oficial de Talabani, feito durante sua última visita a Teerã.Já o porta-voz do governo iraniano, Gholam Hossein Elham, disse nesta segunda-feira, 25, que a detenção dos dois diplomatas iranianos no Iraque é conseqüência das pressões exercidas pelos Estados Unidos sobre o governo iraquiano, segundo a agência Irna.De acordo com a agência iraniana, Elham fez tal declaração durante a habitual entrevista coletiva das segundas-feiras, em resposta a uma pergunta sobre "os rumores da detenção de dois representantes iranianos no Iraque"."Temos boas relações com o governo e com o povo do Iraque, mas quando um governo está sob as pressões e as ameaças do ocupante, não devemos estranhar este tipo de atos", acrescentou Elham. Texto alterado às 17h23 para acréscimo de informações

Agencia Estado,

25 de dezembro de 2006 | 10h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.