Exército dos EUA e soldados iraquianos atacam mesquitas

Soldados dos EUA e do Iraque atacaram nesta terça-feira mesquitas da cidade de Ramadi e detiveram um religioso importante após uma série de enfrentamentos que deixaram pelo menos quatro mortos. As sete mesquitas atacadas são suspeitas de ajudar os rebeldes dado-lhes refúgio e guardando arsenais. O xeque Abdul-Aleim Sadi, dirigente da Associação de Eruditos Islâmicos na província foi preso na mesquita Mohamed Aref. Moradores locais acusaram os norte-americanos de arrombar portas e revirar móveis nos interiores dos templos. As ações ocorrem após dois dias de combates na cidade, reduto de militantes sunitas a 113 km de Bagdá.

Agencia Estado,

12 Outubro 2004 | 05h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.