Exército dos EUA recebe ameaça da Coreia do Norte

A Coreia do Norte fez neste sábado um alerta ao general James Thurman, comandante norte-americano na Coreia do Sul, ameaçando causar "destruições miseráveis" se o Exército dos Estados Unidos continuar sua parceria militar com a Coreia do Sul. A ameaça ocorre no momento em que os EUA e outros países discutem como punir a Coreia do Norte por conduzir testes nucleares secretos em 12 de fevereiro, em desafio às resoluções do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), que proíbem atividade nuclear e de mísseis no país.

AE-AP, Agência Estado

23 de fevereiro de 2013 | 11h38

"É melhor que você tenha em mente que aqueles que provocam uma guerra são destinados a sofrer uma destruição miserável", disse o governo da Coreia do Norte, em mensagem a Thurman.

A Coreia do Norte descreveu seu teste nuclear, o terceiro desde 2006, como um ato de defesa contra a agressividade dos EUA. O país acusa Washington de ser "hostil" ao liderar as pressões por punição aos norte-coreanos. O terceiro teste nuclear do país causou uma explosão que provocou um abalo sísmico de 4,9 pontos na escala Richter, detectado pelos serviços geológicos de vários países. O epicentro foi próximo ao local em que a Coreia do Norte realizou seus testes nucleares anteriores, em 2006 e 2009.

Enquanto isso, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, tem feito uma série de visitas a unidades militares do país desde o teste nuclear, guiando o treinamento das tropas. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.