Exército egípcio envia tanques para palácio presidencial

O Exército do Egito enviou nesta quinta-feira tanques para o palácio presidencial, localizado na capital Cairo, após a ocorrência de confrontos entre partidários e oponentes do presidente Mohammed Morsi, que deixaram cinco pessoas mortas e cerca de 500 feridas.

AE, Agência Estado

06 de dezembro de 2012 | 08h44

Seis tanques e dois veículos blindados pertencentes à Guarda Republicana, unidade de elite que tem como tarefa proteger o presidente e seus palácios, estão estacionados do lado de fora do complexo.

Após uma noite de violência, a oposição pretende realizar outra manifestação do lado de fora do palácio nesta quinta-feira, com o objetivo de pressionar Morsi a engavetar um projeto de Constituição adotado por seus aliados islamitas e anular os decretos que dão amplos poderes ao presidente.

A situação estava calma na manhã desta quinta-feira. Milhares de partidários de Morsi estavam acampados do lado de fora do palácio após expulsarem ativistas opositores, que realizavam uma manifestação pacífica no local, o que resultou em violentos confrontos de rua. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EgitopolíticaMorsitanques

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.