Exército invade vilas no noroeste da Síria e mata sete

Tropas da Síria mataram sete civis hoje quando invadiram duas vilas na província de Idleb, no noroeste do país, afirmaram ativistas pelos direitos humanos à France Presse. Tanques tomaram posições em Mar-Ayan e Ihsem "abrindo fogo e matando pelo menos sete pessoas", afirmou um ativista na região de Jabal al-Zawiyah, onde ficam as duas vilas. "Os homens estão fugindo das vilas porque têm medo de ser presos".

AE, Agência Estado

29 de junho de 2011 | 15h35

Mais cedo, o chefe do Observatório Sírio pelos Direitos Humanos afirmou que soldados realizam buscas na vila, como parte de uma ação para reprimir dissidentes do regime autocrático do presidente Bashar Assad.

"Tanques e veículos levando tropas entraram nas vilas de Mar-Ayan e Ihsem. Eles estão no momento nas proximidades de Al-Bara", zona conhecida por suas ruínas romanas, disse Rami Abdel Rahman. "Os soldados foram enviados para vilas e estão realizando buscas", afirmou o chefe da entidade. O Observatório afirma que 1.342 civis morreram desde meados de março, na repressão lançada pelo regime aos protestos por democracia. Outros 342 membros das forças de segurança também morreram. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.