Exército israelense ataca Gaza após suicida matar três

O Exército israelense atacou na noite desta quinta-feira o norte da Faixa de Gaza por terra, mar e ar, em resposta ao disparo de foguetes Qassam por parte dos palestinos, informou a rádio pública israelense. Segundo a rádio, o Exército israelense abriu fogo contra campos abertos no norte da Faixa de Gaza, de onde milicianos palestinos costumam disparar projéteis explosivos contra Israel. O Exército usou aviões, navios e peças de artilharia em seu ataque, pouco depois de um suicida palestino, disfarçado de colono judeu e que pedia carona, matar três israelenses após entrar no carro no qual suas vítimas viajavam. O atentado ocorreu perto do assentamento de Kedumim, no norte da Cisjordânia, informaram as fontes. Segundo a rádio israelense, milicianos da Fatah no campo de refugiados de Balata, na cidade de Nablus, assumiram a autoria do ataque, executado por Ahmed Masharke, um palestino de 24 anos morador de Hebron. O ataque, no qual as peças do veículo voaram longe e que provocou um incêndio, ocorreu perto de um posto de gasolina próximo à entrada do assentamento de Kedumim. Segundo fontes de segurança citadas pela emissora, os explosivos foram detonados de maneira acidental por volta das 22h (17h de Brasília), antes que o agressor alcançasse seu alvo. O ataque ocorreu um dia depois de soldados do Exército israelense terem detido um suicida palestino no vale do rio Jordão, a oeste da Cisjordânia. A organização Jihad Islâmica tinha manifestado sua intenção de promover ataques por ocasião das eleições israelenses realizadas nesta terça-feira.

Agencia Estado,

30 Março 2006 | 20h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.