Exército israelense lança ataque aéreo contra Gaza

Ofensiva é resposta ao lançamento de mísseis pela Jihad Islâmica do norte de Gaza

Agencia Estado

21 Junho 2007 | 13h08

Aviões da Força Aérea israelense lançaram um ataque contra duas posições no norte da Faixa de Gaza das quais milicianos palestinos dispararam nesta quarta-feira, 20, pelo menos dois foguetes Qassam contra Israel. Segundo fontes militares, seis que pelo menos seis palestinos morreram em confrontos em Gaza e na Cisjordânia. De acordo com testemunhas, um avião não-tripulado israelense disparou pelo menos um míssil contra uma área aberta próxima à localidade de Beit Hanoun. Ninguém ficou ferido. Uma porta-voz do Exército disse que o ataque aéreo teve como alvo duas plataformas de lançamento de foguetes. Um dos ataques aconteceu imediatamente depois que aviões israelenses identificaram uma das células disparando um projétil contra a localidade de Sderot, situada a poucos metros da Faixa de Gaza. A Jihad Islâmica assumiu a autoria do disparo dos foguetes, que não deixaram vítimas ou danos significativos. Pelo menos dois palestinos morreram em confrontos armados com o Exército israelense na Cisjordânia e quatro na Faixa de Gaza nesta madrugada, segundo fontes médicas palestinas e comunicados militares israelenses. Os quatro corpos foram levados para hospitais de Gaza. As vítimas foram mortas em combates com soldados israelenses no leste do território. Médicos do hospital Nasser, em Khan Yunes, disseram que um dos mortos, de 19 anos, era militante dos Comitês Populares da Resistência. Outro era membro do braço armado do Hamas. No norte da Cisjordânia, forças israelenses, numa operação de detenções, mataram outros dois milicianos palestinos. Ibrahim Abed, membro das Brigadas dos Mártires de al-Aqsa, e Ziad Balaishi, da Jihad Islâmica, morreram num tiroteio com forças israelenses na aldeia Kfar Dan, do distrito de Jenin, informaram fontes locais. Segundo as fontes militares israelenses, uma patrulha entrou na aldeia Kufer Dan para prender os dois homens, que se refugiaram numa casa e de lá começaram a atirar. Os soldados responderam aos tiros. Pelo menos 30 veículos 4x4 militares foram usados na operação, segundo as testemunhas. Forças israelenses permanecem desde terça-feira em território da Faixa de Gaza, perto da passagem fronteiriça de Kisufim, revelou um porta-voz do Exército. Ele informou que "sua missão é destruir as infra-estruturas terroristas e impedir que milicianos do Hamas se aproximem da fronteira". O Exército israelense deteve nesta madrugada em diferentes pontos da Cisjordânia 15 palestinos. Foram oito membros do Hamas, dois do Fatah e os outros de filiação não confirmada. Matéria ampliada às 12h06.

Mais conteúdo sobre:
Israel ofensiva aérea Gaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.