Exército israelense mata 9 palestinos em 24 horas

Pelo menos nove palestinos morreram em confrontos com o Exército israelense nas últimas 24 horas na Cisjordânia e Faixa de Gaza, informaram fontes médicas e de segurança do país.As duas últimas vítimas foram dois milicianos do Hamas que morreram durante um combate com soldados israelenses perto da passagem fronteiriça de Rafah, que liga a Faixa de Gaza ao Egito.O confronto aconteceu ao leste de passagem de Rafah, quando uma coluna de blindados israelenses se dirigia a uma área próxima ao aeroporto de Gaza.Segundo fontes de segurança palestinas, o Exército israelense está arrasando terrenos na região próxima ao terminal palestino da passagem de Rafah.As fontes palestinas temem que os soldados israelenses tomem a passagem fronteiriça, a única saída ao exterior para a população de Gaza. Ela permanece fechada desde a captura do soldado israelense Gilad Shalit, em 25 de junho.Dois outros milicianos do movimento islâmico Hamas morreram e um foi ferido ontem à noite em tiroteios com soldados israelenses na Faixa de Gaza, informaram médicos do hospital Shifa.Uma unidade especial do Exército israelense, com soldados disfarçados de árabes, matou a tiros dois irmãos, Adel e Firash abu Rish, membros das Brigadas de Mártires de al-Aqsa, a milícia do movimento Fatah, perto da cidade de Nablus, na Cisjordânia.Além disso, outros três palestinos (um militante da Jihad e dois adolescentes) morreram atingidos por disparos do Exército israelense na aldeia de Kabatiye, perto da cidade de Jenin, no norte da Cisjordânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.