Exército israelense mobiliza mais 5 mil reservistas

As autoridades militares israelenses mobilizarão 5 mil reservistas para a campanha militar contra a milícia do Hezbollah no Líbano, informou nesta sexta-feira a rádio pública de Israel.No início desta semana já tinha sido anunciada a mobilização de três batalhões, com cerca de 2 mil soldados. Por enquanto, não se sabe se a nova mobilização significa que as Forças Armadas israelenses lançarão uma operação militar de grande escala no Líbano.O anúncio desta segunda mobilização coincide com o enterro, nesta sexta, das primeiras vítimas mortais dos confrontos armados com os milicianos islâmicos no sul do território libanês.Nas últimas 48 horas, oito soldados israelenses morreram e outros 16 ficaram feridos, segundo fontes militares. Os reservistas receberão a Ordem 8, que para as Forças Armadas caracteriza tempo de guerra. A última citação da Ordem 8 por Israel ocorreu após a invasão do Líbano, em 1982, para uma operação de 48 horas contra a guerrilha palestina que acabou se prolongando por dois anos e deixando 650 soldados mortos.A milícia do Hezbollah foi fundada como uma força da resistência libanesa contra a ocupação israelense. Apesar de Israel ter se retirado o grosso de suas forças do Líbano em 1984, continuou numa faixa de segurança ao longo da fronteira.Em cumprimento de uma resolução do Conselho de Segurança, em maio de 2000, o ex-primeiro-ministro e general reformado Ehud Barak ordenou a evacuação dessa área do sul do Líbano até a linha azul, que foi fixada por analistas da ONU. No último dia 12, a milícia libanesa Hezbollah matou oito soldados israelenses e seqüestrou outros dois. Em represália, Israel vem realizando ataques no Líbano desde então. O país também realiza uma ofensiva em Gaza, que começou após militantes ligados ao Hamas terem capturado um soldado israelense em 25 de junho em um ataque próximo à fronteira. Segundo a ONU, mais de 119 palestinos, a maioria civis, foram mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.