Exército israelense prende 60 palestinos

Agentes secretos do Serviço de Segurança Geral (Shin Bet) israelense detiveram nesta terça-feira na Cisjordânia 60 palestinos, sendo 50 ativistas de uma célula da Jihad Islâmica nodistrito de Hebron, informou a rádio pública. Entre os fundamentalistas detidos na aldeia Dura, junto a Hebron, sete se preparavam para lançar ataques suicidas no território israelense, segundo fontes do organismo de segurança. Em Tulkarem, forças de elite detiveram no centro da cidade, em plena luz do dia, outros três palestinos que estavam em um carro. Um deles, Salah Ezadin Araki, é chefe da Jihad Islâmica na cidade, e os outros dois são milicianos das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa,ligadas ao Fatah.Em Nablus, o Exército israelense capturou outros oito palestinos que eram procurados pelos organismos de segurnça, entre eles Ramzi abu Shalal, do movimento nacionalista Fatah, especialista na fabricação de cinturões explosivos para homens-bomba, segundo fontesmilitares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.