Exército libanês seria Hezbollah com uniforme, diz ministro

O ministro israelense de Infra-estruturas e ex titular da defesa, Benjamin (Fuad) Ben Eliezer, disse hoje que só Israel pode garantir a segurança na fronteira com o Líbano e que o exército libanês mobilizado para a área seria parecido ao "Hezbollah com uniforme".Durante uma visita a cidade de Maalot, situada a seis quilômetros da fronteira com o Líbano, o ministro fez comentários aos jornalistas sobre as propostas recentes para resolver a crise atual.Quanto a iniciativa libanesa de mobilizar forças regulares para a fronteira, atualmente controlada pelo Hezbollah, o ministro se mostrou cético. "Minha experiência me diz que o exército libanês é muito mau, que estaria sob o controle da milícia e que as forças (a serem mobilizadas) seriam como o Hezbollah com uniforme", afirmou o ministro. Ben Eliezer não comentou a proposta de mobilizar uma força multinacional, como previsto nas propostas de resolução da ONU para o cessar-fogo. Mas afirmou que "com todo o respeito, os que podem vir não poderão fazer o que nós podemos fazer, ninguém vai fazer o trabalho por nós".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.