Exército mata líder das Farc e outros 5 rebeldes; 3 policiais morrem em resposta

O ministro colombiano da Defesa, Juan Carlos Pinzón, informou ontem que Jacobo Arango, líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) próximo ao chefe da equipe da guerrilha que está negociando em Havana um acordo de paz com o governo colombiano, morreu ontem em um bombardeio da Força Aérea. O ataque, que matou outros cinco rebeldes, ocorreu na quinta-feira em Nudo de Paramillo, região montanhosa no Departamentos de Córdoba. "É um golpe de grande significado e importância", disse Pinzón. Ontem, em resposta, as Farc realizaram um ataque no Departamento (Estado) de La Guajira, na fronteira com a Venezuela, que matou três policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.