Exército mata mais de 20 militantes no sul do Iêmen

Moradores de uma cidade no sul do Iêmen, tomada por islamitas radicais, disseram que o bombardeio de tropas do governo matou mais de 20 militantes nos últimos dois dias. O morador Walid al-Hawshadi disse hoje ter visto extremistas levando corpos para fora da cidade de Jaar, onde os cadáveres seriam sepultados. Outros moradores fizeram relatos parecidos.

AE, Agência Estado

19 de julho de 2011 | 16h20

Mais de cinco meses de protestos contra o presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, enfraqueceram a segurança. Grupos extremistas ligados à rede Al-Qaeda tomaram o controle de pelo menos duas cidades no sul do país. Desde então, tropas do governo tentam expulsá-los. Os Estados Unidos temem que a Al-Qaeda e outros grupos extremistas explorem o caos no Iêmen e intensifiquem suas operações armadas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenprotestosmilitantesmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.