Exército nega rumor de golpe no Paquistão

O Exército do Paquistão negou rumores de que planejava um golpe de Estado e prometeu continuar apoiando a democracia no país. A declaração foi feita na sexta-feira depois que um memorando alegando um suposto complô militar para tomar o poder veio a público.

Islamabad, O Estado de S.Paulo

25 de dezembro de 2011 | 03h00

Segundo um comunicado do Exército, o general Ashfaq Kayani disse às tropas que as Forças Armadas continuarão apoiando a democracia no Paquistão e qualquer conversa sobre planos dos militares para tomarem o poder era "especulação".

Muitos paquistaneses questionam se o presidente Asif Ali Zardari conseguirá sobreviver à crise. Assim, cresce a especulação de que generais poderosos tentarão derrubá-lo de alguma maneira. A tensão é um sinal preocupante para a região e para a relação difícil do Paquistão com seu principal aliado, os Estados Unidos. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.