Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Exército paquistanês começa a se desdobrar para eleições

Processo eleitoral acontece na próxima segunda-feira; nos últimos dias dois ataques mataram 39 pessoas

Efe,

12 de fevereiro de 2008 | 05h21

O Exército paquistanês se desdobrará a partir desta terça-feira, 12, nas "áreas sensíveis do Paquistão para manter a lei e a ordem durante o processo eleitoral da próxima segunda-feira", anunciou o ministro do Interior interino, Hamid Nawaz Khan. Khan, que falou com a imprensa na Academia Nacional de Polícia, assegurou que o governo terá "tolerância zero" em relação à manutenção do estado de Direito até as eleições. A campanha eleitoral foi manchada nos últimos dias por dois atentados suicidas que tiveram como alvo o minoritário Partido Nacional Awami (ANP) e que causaram 39 mortes. O ANP é uma legenda laica e pashtun que tem a maioria de seus eleitores na província da Fronteira Noroeste, onde opera a maioria dos fundamentalistas paquistaneses. Um primeiro atentado no sábado passado causou a morte de 29 presentes em um comício eleitoral do partido nas cercanias da cidade de Charsadda e outro ataque suicida nesta segunda-feira contra um comboio eleitoral deixou 10 mortos na província do Waziristão do Norte (oeste). A luta contra os talebans paquistaneses nas zonas tribais e esses atentados ofuscaram a apática campanha para o pleito da próxima segunda-feira, que contou com pouca atividade política até o momento.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoeleições paquistanesas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.