Exército paquistanês mata 25 suspeitos de insurgência em área tribal

Ataque é resposta a recentes atentados do grupo radical contra alvos militares

O Estado de S. Paulo,

21 de janeiro de 2014 | 11h02

Ao menos 25 suspeitos de fazerem parte do Taleban morreram em bombardeios realizados na noite de ontem pelas Forças Armadas do Paquistão na zona tribal do Waziristão do Norte, no noroeste do país.

De acordo com um comunicado emitido pelo Departamento de Relações Públicas do Exército paquistanês, os mortos estavam envolvidos em alguns ataques terroristas recentes, como o que matou 20 soldados no domingo em Bannu, no noroeste do país.

Segundo os militares, as informações também relacionam os insurgentes mortos com dois atentados contra uma igreja e um bazar na cidade de Peshawar, próxima ao cinturão tribal na fronteira com o Afeganistão, em que morreram 100 civis no total.

Os bombardeios foram realizados depois que o Exército recebeu informações de inteligência sobre a localização dos refúgios da insurgência. A ação das Forças Armadas também causou ferimentos em mais de 20 insurgentes, de acordo com a nota oficial.

As dificuldades de acesso às áreas remotas e montanhosas no noroeste do país tornam quase impossível a verificação com fontes independentes das informações apresentadas pelas forças de segurança sobre os frequentes combates com a insurgência islamita.

Nos últimos dias, o Exército paquistanês foi alvo de dois ataques do Taleban paquistanês. pós o atentado contra um comboio que no domingo matou cerca de 20 soldados, seis militares morreram ontem em um ataque suicida cometido na cidade nortista de Rawalpindi, próxima do quartel-general das Forças Armadas./ EFE

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.