Exército paquistanês pode conter o terrorismo, diz Afeganistão

O embaixador do Afeganistão Tayeb Jawad disse na quarta-feira que o poder de conter o extremismo e o terror em seu país e no Paquistão está nas mãos do exército paquistanês."A instituição real responsável é a militar", disse Jawad em uma entrevista. Ele evitou avaliar a eficiência do Presidente paquistanês Pervez Musharraf, ele mesmo um general do exército.O Afeganistão tem criticado o Paquistão e seu presidente por não ser linha dura, como o governo afegão gostaria, com os acampamentos de treinamento de terroristas na fronteira entre os dois países.Por outro lado, o Paquistão diz que está trabalhando duro para conter o terrorismo. Em uma visita a Washington em setembro de 2006, Musharraf foi elogiado pelo presidente George W. Bush. "Nós estamos lutando juntos", disse Bush, ao se referir ao esforço para achar e prender Osama bin Laden, líder da Al Qaeda, e outros líderes terroristas.Para Jawad, o exército "é uma poderosa e capacitada instituição para reduzir a influência do extremismo e também lutar contra o terror efetivamente".Um mecanismo que os dois países estão explorando é o aparelhamento de membros de tribos dos dois lados da fronteira e a utilização de componentes destas tribos para conter o ataques de insurgentes.Jamad disse que o Afeganistão e o Paquistão estabeleceram uma comissão para acertar uma proposta e espera que ocorra uma reunião entre o presidente afegão Hamid Karzai e Musharraf.Todos os países afetados pelo terrorismo, incluindo o Paquistão, países da Otan e os EUA devem trabalhar juntos para reduzir a ameaça terrorista, disse Jamad.O Paquistão é um refúgio para os talebans e militantes da Al Qaeda desde que os EUA invadiram o Afeganistão e removeram os linhas duras da milícia taleban do poder no final de 2001.No ano passado, quatro mil pessoas morreram, principalmente militantes, nos combates com forças americanas e da Otan, no sul e no leste do Afeganistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.