Saood Rehman/ Efe
Saood Rehman/ Efe

Exército paquistanês toma cidade de líder do Taleban

Segundo fonte militar, 13 insurgentes e 2 soldados foram mortos; no noroeste do país, míssil matou 22 pessoas

AE-AP, Agencia Estado

24 de outubro de 2009 | 12h19

Soldados paquistaneses tomaram neste sábado, 24, a aldeia Kotkai, local de nascimento do líder do Taleban no Paquistão, Hakimullah Mehsud, e de um se seus tenentes, Qari Hussain. Na batalha final foram mortos 13 insurgentes e dois soldados, segundo um oficial militar. O porta-voz do Exército do Paquistão, major Athar Abbas, disse que as tropas estavam agora livrando a cidade das minas terrestres e cargas explosivas, plantadas pelos insurgentes.

Em outro lugar no noroeste do Paquistão, um míssil, supostamente dos Estados Unidos, matou 22 pessoas, mas aparentemente falhou em atingir seu alvo, um importante membro do Taleban, segundo as autoridades locais.

A ofensiva de oito dias contra o Taleban e a fortaleza da al-Qaeda no sul de Waziristan é considerada o teste mais crítico na campanha para conter a disseminação da violência dos extremistas islâmicos no Paquistão, país de potência nuclear, aliado dos Estados Unidos. A operação do Exército gerou uma onda de ataques de retaliação por militantes do Taleban este mês, que já matou ao redor de 200 pessoas.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoTalebanofensiva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.