Exército russo diz ter matado líder checheno

Um porta-voz do exército russo disse neste sábado que as forças armadas do país mataram um importante líder da dissidência chechena. Militares russos teriam assassinado Aslan Gasayev e três de seus guarda-costas numa operação nos arredores da aldeia de Alkhan Kala, disse o porta-voz Ilya Shabalkin à agência de notícias ITAR-Tass e à emissora de televisão NTV. De acordo com o porta-voz, Gasayev teria treinado mulheres-bomba e as autoridades russas investigam sua possível participação no duplo atentado suicida da semana passada que deixou 16 mortos num festival de rock em Moscou. Segundo a ITAR-Tass, Gazayev tinha 21 anos. Onze soldados russos foram mortos nas últimas 24 horas, vítimas de ações de guerrilha e explosões de minas, disse uma fonte ligada à administração pró-Moscou da Chechênia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.