Exército sírio aperta o cerco na fronteira com Líbano

As tropas do governo sírio estão apertando o cerco sobre o último reduto rebelde perto da fronteira com o Líbano, um dia depois de tomar o poder em uma importante aldeia da região, disse uma autoridade do Exército a repórteres nesta terça-feira.

AE, Agência Estado

04 de março de 2014 | 16h29

Forças leais ao presidente Bashar Assad tomaram uma série de cidades e

aldeias na região acidentada de Qalamoun ao longo da fronteira com o Líbano desde o lançamento de uma ofensiva lá em novembro. Apoiados por homens armados do grupo militante libanês Hezbollah, o exército dominou a aldeia de Sahel esta semana e está se aproximando de Yabroud, a maior cidade da região montanhosa ainda nas mãos dos rebeldes. A operação do governo busca cortar rotas de fornecimento do Líbano aos rebeldes e reforçar o domínio sobre a principal rodovia norte-sul que corta a região.

Durante uma visita organizada pelo governo na aldeia de Sahel, um comandante sírio afirmou que tropas expulsaram combatentes da oposição da aldeia na segunda-feira, derrubando a "primeira linha de defesa dos rebeldes" de Yabroud. Ele afirmou que o exército sírio está determinado a dominar a área. O oficial não deu seu nome, em conformidade com as regras militares.

Grupos de oposição relataram combates nesta terça-feira perto dos limites de Yabroud, com helicópteros do governo derrubando bombas de barril. Rami Abdurrahman, diretor do grupo de oposição Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede em Londres, disse que os rebeldes que lutavam em Yabroud pertenciam predominantemente a grupos islâmicos linha-dura. A agência de notícias estatal da Síria, Sana, reportou combates em torno de Yabroud nesta terça-feira. Segundo a reportagem, o Exército destruiu um carro equipado com uma metralhadora e matou combatentes da Frente Nusra e outros grupos insurgentes. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaexércitorebeldeslíbano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.