Exército sírio cerca cidade de Hama, conhecida pelas revoltas de 1982

Ativistas disseram que forças de segurança estão armadas com tanques de guerra

Associated Press

12 de maio de 2011 | 08h29

BEIRUTE - Tanques e soldados sírios chegaram nesta quinta-feira, 12, às zonas mais instáveis do país como parte da ofensiva do governo para acabar com a revolta popular iniciada há dois meses, disseram ativistas sírios de direitos humanos.

 

Veja também:

blog GUSTAVO CHACRA: Levantes não seguem linha sectária

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: Veja imagens dos protestos na região

 

Mustafa Osso disse que tropas, conduzindo tanques de guerra, cercaram a cidade de Hama, no centro do país, conhecida pela revolta contida de maneira sangrenta pelo governo em 1982.

 

Outros ativistas disseram que as forças de segurança utilizaram cassetetes para dispersar cerca de 2 mil manifestantes na quarta-feira no campus da Universidade de Alepo, a maior cidade da Síria.

 

Mais de 750 pessoas morreram e milhares estão detidas desde que foram iniciados os protestos contra o regime de Bashar Assad em março.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.