AFP PHOTO / George OURFALIAN
AFP PHOTO / George OURFALIAN

Exército sírio quer acabar com presença americana no país, diz emissora estatal

Coalizão liderada por Washington está trabalhando com milícias sírias para formar uma nova força de fronteira com 30 mil homens

O Estado de S.Paulo

15 Janeiro 2018 | 12h04

BEIRUTE - O Exército sírio está determinado a acabar com qualquer forma de presença dos EUA no país, disse a emissora estatal da Síria nesta segunda-feira, 15, citando como fonte uma autoridade do Ministério das Relações Exteriores.

+ Explosão deixa pelo 23 mortos na Síria

A coalizão liderada pelos EUA está trabalhando com milícias sírias para formar uma nova força de fronteira com 30 mil homens.

+ Bombardeios matam uma criança e deixam 11 feridos na Síria

A medida também aumentou a indignação da Turquia com o apoio americano às forças comandadas por curdos na Síria. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, ameaçou “cortar pela raiz” a força fronteiriça - qualificada como “exército terrorista”.

“Os EUA confessaram que estão formando um exército terrorista em nossa fronteira. Cabe a nós cortar pela raiz esse exército terrorista”, disse Erdogan em um discurso feito em Ancara. Com isso, a Turquia poderia iniciar uma operação militar a qualquer momento, acrescentou.

Relembre: Mais de 20 mortos em ataques aéreos à Idlib

O Ministério das Relações Exteriores sírio descreveu a força de fronteira apoiada por Washington como uma “agressão flagrante” a sua soberania, de acordo com a mídia estatal. / REUTERS e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.