Efe
Efe

Exército sírio retoma controle de 2 subúrbios em Damasco, diz oposição

Segundo ativistas, soldados agiram com milícias xiitas leais a Assad e mataram 70 pessoas

O Estado de S. Paulo,

11 de outubro de 2013 | 18h33

AMÃ - Soldados do Exército da Síria e combatentes de milícias xiitas leais ao presidente sírio, Bashar Assad, retomaram nesta sexta-feira, 11, o controle de dois subúrbios no sul de Damasco, matando pelo menos 70 pessoas, disseram ativistas da oposição.

Os combatentes, incluindo alguns membros do movimento xiita libanês Hezbollah e xiitas iraquianos, apoiados por tanques do Exército sírio, vasculharam os subúrbios de al-Thiabiya e Husseiniya - campo de refugiados palestinos -, à procura de bolsões de resistência, depois de terem derrotado os rebeldes, segundo as fontes.

A captura dos dois distritos, localizados entre as duas principais rodovias de ligação com a Jordânia, fortalece o controle de Assad sobre as grandes linhas de suprimento e impõe pressão sobre as brigadas rebeldes que estão há meses sitiadas em áreas adjacentes ao centro de Damasco.

Estimulado pelas divisões na oposição e queda na perspectiva de um ataque militar dos EUA, Assad tenta fortalecer seu controle em áreas do centro do país, ao longo da costa e nas rodovias norte-sul, bem como na capital e arredores - uma grande área de operação de seus aliados xiitas estrangeiros.

Os dois subúrbios de Damasco ficam perto de Sayida Zainab, distrito onde se encontra um santuário xiita e local que os combatentes do Hezbollah, apoiado pelo Irã, e os iraquianos vêm usando como base para agirem no sul de Damasco. Assad é da seita alauita, uma ramificação do Islã xiita.

Falando do sul da capital, o ativista Rami al-Sayyed disse que 20 das 70 pessoas mortas do lado rebelde foram atingidas por francoatiradores quando tentavam escapar. De acordo com um comandante rebelde, 45 milicianos xiitas foram mortos nas últimas 24 horas./ REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
SíriaDamascoBashar Assad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.