Exército tailandês encontra mais 6 corpos em suposto esquema de tráfico de pessoas

Autoridades tailandesas encontraram os corpos de seis possíveis imigrantes de etnia rohingya de Mianmar em uma plantação próxima a uma montanha onde uma cova coletiva foi encontrada no fim de semana, informou o Exército nesta quarta-feira.

SURA, REUTERS

06 de maio de 2015 | 08h14

A descoberta foi feita na província tailandesa de Songkhla, perto da fronteira com a Malásia, a cerca de 4 quilômetros do local onde 26 corpos foram encontrados poucos dias atrás.

"Moradores de vilas próximas nos contaram que os corpos enterrados aqui são de imigrantes rohingya de Mianmar de acampamentos de tráfico de pessoas", disse à Reuters o coronel Jatuporn Klampasut, vice-secretário-geral do Comando Interno de Operações de Segurança.

Muitos imigrantes ilegais na Tailândia são muçulmanos rohingya de Mianmar e Bangladesh, que geralmente enfrentam jornadas perigosas pelo mar para escapar de perseguições religiosas e étnicas.

Milhares de imigrantes chegam todos os anos à Tailândia, de maioria budista, por meio de traficantes. Muitos são levados para a selva, onde os traficantes exigem dinheiro para levá-los para a fronteira sul para a Malásia, de maioria budista.

Um oficial da polícia tailandesa que falou sob condição de anonimato disse que a inteligência da polícia indicou que podem existir mais três campos na mesma montanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.