Exército tunisiano vai ao sul para prevenir novos distúrbios

A província de Gafsa vem sendo palco de manifestações e motins de rua em protesto pela falta de postos de trabalho

EFE,

08 de junho de 2008 | 04h12

O Exército tunisiano mantém seu desdobramento na localidade de Redeyef, da província de Gafsa, onde as manifestações de protesto laboral terminaram na sexta-feira com um morto por disparos da Polícia, informaram neste domingo, fontes sindicais dos mineiros da região. Redeyef, uma pequena localidade mineira a 350 quilômetros ao sul de Túnis, se encontra neste domingo, em calma relativa com a chegada das forças militares que substituíram as unidades antidistúrbios da Polícia, afirmou por telefone à Agência Efe um representante do sindicato de mineiros. Desde o 5 de janeiro passado, toda a província de Gafsa vem sendo palco de manifestações e motins de rua em protesto pela falta de postos de trabalho e difíceis condições de vida de seus habitantes, em uma região considerada a mais desfavorecida do país.

Tudo o que sabemos sobre:
TÚNIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.