Exército turco ingressa no Iraque para combater rebeldes

As forças armadas turcas disseram nestesábado que fizeram uma incursão ao norte do Iraque paraenfrentar um grupo de até 60 rebeldes curdos. Na sexta-feira, o primeiro-ministro da Turquia, TayyipErgodan, autorizou a operação das forças armadas contra osrebeldes do Partido dos Trabalhadores Curdos (PKK, na sigla eminglês). "Como parte do trabalho da inteligência, um grupo de 50 a60 terroristas do PKK foi indentificado dentro dos limites doIraque", informaram as autoridades em comunicado pela Internet. "Uma intensa intervenção foi promovida no grupo e foidetectado que o grupo terrorista sofreu sérios ferimentos". As autoridades disseram que podem aumentar sua"intervenção" na região se for necessário. A Turquia acumula cerca de 100 mil tropas nas proximidadesdos limites motanhosos, auxiliados por tanques, artilharia eaviões de guerra, para um possivel ataque dentro do norteiraquiano contra rebeldes do ilegal Partido dos TrabalhadoresCurdos, refugiados na região. O governo de Ancara tem feito inúmeras ameaças de açãomilitar mas, sob intensa pressão dos Estados Unidos, tem semostrado reservado. Washington teme que uma operação em grandeescala possa desestabilizar a maior parte do Iraque. Em 5 de novembro, Erdogan se encontrou com o presidentenorte-americano George W. Bush na Casa Branca para conversaçõesde emergência, pedindo a ele uma cooperação mais focada,incluindo o compartilhamento maior de inteligênci contra umgrupo que Washington também considera como terrorista. As autoridades curdas do norte do Iraque têm tomado medidaspara suspender o fornecimento que alcança os rebeldes do PKKnas regiões motanhosas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.