Exonerados do exército de Saddam ameaçam com ataques

Milhares de soldados iraquianos exonerados promoveram nesta segunda-feira uma manifestação contra a administração liderada pelos Estados Unidos e alguns ameaçaram lançar ataques suicidas contra as tropas norte-americanas no país caso o novo governo não pague seus soldos e benefícios.Cerca de 3 mil soldados do desmantelado Exército iraquiano seconcentraram na frente do quartel da administração norte-americana, em um palácio ocupado anteriormente pelo presidente deposto Saddam Hussein.A maior parte do protesto transcorreu pacificamente, apesar deterem ocorrido alguns choques entre manifestantes e soldados dos EUA."Todos nós vamos nos tornar homens-bomba", ameaçou Khairi Jassim. "Vou transformar minhas seis filhas em bombas paramatar os norte-americanos", prosseguiu.Uma comissão de antigos oficiais do dissolvido Exércitoiraquiano reuniu-se com membros das forças de ocupação. Quando saíram, eles disseram aos demais manifestantes que receberam uma promessa de discussão das demandas, apesar de não terem recebido nenhuma promessa de pagamento. Os manifestantes dispersaram-se pacificamente após receberam a notícia.O americano encarregado da administração civil do Iraque, L.Paul Bremer, dissolveu, no mês passado, as forças armadas,diversos departamentos de segurança e o Ministério da Defesamantidos anteriormente pela administração de Saddam. Adissolução provocou cerca de 400 mil demissões.Empunhando placas em que pediam a formação imediata de umgoverno iraquiano eleito pelo povo, vários manifestantesexigiram que os EUA se retirem imediatamente do Iraque.A fúria em relação à presença de soldados norte-americanos noIraque tem gerado incidentes de violência em algumas partes dopaís.Ainda nesta segunda-feira, Bremer afirmou que que orecrutamento dos Novos Corpos Iraquianos - corporação criadapelos EUA para substituir o Exércido de Saddam - começará até o fim do mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.