Explosão atinge Afeganistão após anúncio sobre acordo

Cabul, 16 (AE) - Um carro-bomba explodiu neste sábado (16) na região oeste de Cabul, perto do local onde na próxima semana será realizada uma reunião para discutir um polêmico acordo de segurança com os Estados Unidos. O ataque resultou na morte de pelo menos um soldado e feriu várias pessoas, disseram autoridades afegãs.

Agência Estado

16 de novembro de 2013 | 11h33

O número de vítimas pode ser maior por causa da força da explosão, que destruiu lojas a centenas de metros de distância e virou vários veículos. Testemunhas informaram que viram diversos corpos na área. A polícia isolou o local.

A explosão aconteceu horas depois de o presidente Hamid Karzai anunciar que negociadores norte-americanos e afegãos concluíram uma proposta para o acordo de segurança.

O Loya Jirga, ou Grande Conselho, foi convocado por Karzai justamente para discutir o acordo que permitiria que as tropas americanas permaneçam no Afeganistão após a retirada definitiva das tropas internacionais, no final de 2014.

Soldados faziam a segurança no local onde será realizado o conselho, que deve reunir cerca de 2,5 mil delegados.

O Taleban prometeu identificar os delegados do Loya Jirga como "traidores" se eles aprovarem o acordo e deixarem as tropas americanas permanecem no país. Falando a jornalistas horas antes do ataque, Karzai convidou o Taleban e outro grupo insurgente, o Hezb-e-Islami, a fazer parte na assembleia. "Eu gostaria que eles participassem do Loya Jirga", disse Karzai. "Eles são povo do Afeganistão e têm o direito de participar nessas assembleias."

Karzai acrescentou que, se o Loya Jirga se opuser ao acordo, ele não vai assiná-lo. Fontes: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTÃOEUAEXPLOSÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.